23Abr
2014
Comments
nn18r9

Teoria da cor

Não existem quaisquer regras rígidas para o uso das cores nos arranjos, embora a regra das estações ofereça alguma orientação: procure utilizar uma mistura de cores vivas no Verão, matizes quentes e suaves no Outono, linhas mais sólidas de castanhos e verdes-escuros no Inverno e brancos, amarelos e azuis na Primavera. A alternativa é inspirar-se no espectro de cores. Existem três cores primárias no espectro de cores — vermelho, amarelo e azul — e as diferentes combinações resultantes destas formam as cores secundárias — laranja, verde e púrpura. Criam-se várias sombras e tons destas cores misturando-as com branco ou preto.

Quanto mais perto as cores se situarem no espectro, mais probabilidades têm de se misturarem com sucesso. Terá poucas hipóteses de erro se misturar vermelho com laranja, ou laranja e amarelo, amarelo e verde, verde e azul e azul e violeta. Tudo isto é muito verdade, no entanto as combinações de cores vizinhas são pouco espectaculares e deve existir pelo menos um ligeiro toque de emoção em cada arranjo Acrescente emoção escolhendo cores mais estadas no espectro. As misturas de amarelo e violeta, bem como de laranja e azul, podem dar toque espectacular. Tais combinações ousadas ser exploradas de vez em quando, poucas cores que não combinem. Algumas tonalidades de azul dão um aspecto desconfortável quando justapostas e o laranja-baço pode ser difícil de utilizar com êxito porque em geral parece retirar a claridade das cores mais próximas. No entanto, a maioria das cores de flores mistura-se com facilidade, e é mais uma questão de saber quanto incluir de cada cor para tornar o arranjo agradável e a combinação emocionante. E claro que as flores devem também condizer e nunca entrechocar com as cores da decoração. Assim, tome as cores principais do compartimento como pontos de referência.

Comentários

comentários




Saltar para a barra de ferramentas