11Abr
2014
Comments
000_1297 (1)

«Pot-pourri»

Pétalas de rosa, alfazema, mimosas, cravos-da-escócia, lises, jasmim, violetas e madressilvas conservam todas o perfume muito tempo depois de secas. Ao passo que uma mistura isolada dessas flores perfumadas exala uma fragrância delicada, obtém-se um perfume mais penetrante adicionando-lhes ervas aromáticas, condimentos, sementes, casca, óleos e fixadores para fazer um pot-pourri.
Existem dois métodos de fazer um pot-pourri: o seco e o húmido. Quer opte por um ou outro, as flores devem ser apanhadas logo que os botões se abrem, de preferência num dia seco depois de todo o orvalho se ter evaporado.
Método húmido. As plantas são parcialmente secas sobre folhas de papel absorvente, por exemplo mata-borrão. Após dois dias, quando as pétalas encolheram, todo o material é colocado num jarro alternando camadas de sal. A mistura é agitada todos os dias durante duas semanas, altura em deve tomar-se estaladiça. Adicionam-se especiarias, essências e um fixador, tal como rizoma de lírio-florentino ou favas-toncas, e sela-se o jarro Deixa-se então o conteúdo amadurecer durante cerca de seis semanas.
Método seco. As plantas são completamente secas (isto leva dez ou mais dias, conforme a espessura), em seguida misturadas com um fixador, condimentos e óleos e colocadas num jarro para amadurecer. O jarro é selado e agitado todos os dias durante cerca de seis semanas até estar pronto a usar. Coloque o pot-pourri em pequenas tigelas e espalhe-as pela casa. Para as tornar mais decorativas, adicione algumas pétalas de flores secas, grandes e coloridas. O pot-pourri perfumará o ar durante muitos meses, e até os perfumes podem mesmo ser reactivados com essências.

Comentários

comentários




Saltar para a barra de ferramentas