02Jun
2015
Comments
advent-candles

Natal

A contagem decrescente para o dia de Natal começa um mês antes, com as quatro semanas do Advento. Em muitos países, este período é celebrado com uma coroa contendo quatro velas, que se acendem uma em cada domingo do mês. Pode fazer uma coroa de Advento com flores e folhagens frescas e substituí-la todas as semanas. Mesmo no início do Advento, as decorações já dizem respeito ao Natal. Fazem-se mais festas nesta época do que em qualquer outra altura do ano e há muitas oportunidades para arranjos maravilhosos. O meio do Inverno é marcado por festejos desde as primeiras épocas pagãs, quando ramos de sempre-verdes, incluindo visco, coníferas, azevinhos e hera, eram trazidos para dentro de casa. No século IV, o Natal foi celebrado pela primeira vez pela Igreja e pouco a pouco as festas pagãs e cristãs fundiram-se. A troca de presentes foi uma tradição pré-cristã; bem como o costume de ter lanternas em casa, que hoje tomam a forma de gambiarras.
A árvore de Natal só há pouco tempo foi introduzida nas celebrações e tornada popular pelo príncipe Alberto, que trouxe, em 1845, um grande número delas da sua propriedade em Coburgo. As flores e folhagem de sempre-verdes desempenham um grande papel nas nossas festas natalícias. As árvores de Natal são vendidas aos milhares e é estimulante decorar a casa com alguns arranjos florais e grinaldas. As floristas fornecem uma vasta gama de flores coloridas e de longa duração, bem como o familiar azevinho, visco, hera e ramos de pinheiro. Os arranjos e decorações de Natal mais tradicionais são sempre apreciados: uma árvore de Natal simplesmente decorada poucos dias antes do Natal com velas e laços; uma coroa de azevinho e pinheiro para a porta de entrada; algumas grinaldas ricamente decoradas, e alguns arranjos de cores brilhantes, talvez com velas, para alegrar o vestíbulo, a sala de estar, um aparador ou a mesa de jantar. Todos fazem parte da magia do Natal.

Comentários

comentários




Saltar para a barra de ferramentas